AL: PARCEIROS SE ARTICULAM PARA FORTALECER FRUTICULTURA EM ALAGOAS, DIZ EMBRAPA

AL: PARCEIROS SE ARTICULAM PARA FORTALECER FRUTICULTURA EM ALAGOAS, DIZ EMBRAPA

Palmeira dos Índios/AL

A Embrapa integra o rol de parceiros institucionais do Governo de Alagoas na iniciativa de estruturação de uma ‘Rota da Fruticultura’, ação coordenada pela Secretaria da Agricultura (Seagri-AL) para fortalecer a cadeia produtiva de frutas no estado.

De 3 a 5 de abril, os chefes geral e de Pesquisa da recém-criada Embrapa Alimentos e Territórios (Maceió, AL), João Flávio Veloso e Ricardo Elesbão, participaram da 1ª Oficina de Planejamento da Rota da Fruticultura, realizada no auditório do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), em Palmeira dos Índios.

Com participação de representantes de órgãos de desenvolvimento federais e estaduais, gestões municipais e setor produtivo, o encontro serviu como fórum para discussões de estratégias e ações para a estruturação da cadeia produtiva das frutas no polo em desenvolvimento e o cultivo de plantas frutíferas em Alagoas.

Em Alagoas, a fruticultura é desenvolvida, principalmente, nas regiões dos Tabuleiros Costeiros, no Agreste e no Vale do Mundaú, com destaque para a produção de abacaxi, banana, caju, coco-da-baía, laranja, mamão, manga, maracujá e pinha.

O secretário de Agricultura de Alagoas, Ronaldo Lessa, abriu o encontro, e disse que a parceria entre o Ministério da Agricultura, Governo do Estado e prefeituras é muito importante. “Para evoluir os programas agrícolas não podemos deixar de lado as cooperativas e associações, que ajudam a impulsionar a economia alagoana gerando renda para todo o estado”, destacou.

Durante a oficina, foram realizados minicursos específicos para produtores, estudantes e pesquisadores da fruticultura, como ‘Potenciais e perspectivas da fruticultura no estado de Alagoas’, ‘A importância da Abrafrutas no desenvolvimento da fruticultura no país’ e ‘Boas Práticas Agrícolas e Produção Integrada de Frutas’.

Para João Flávio, a atuação por meio de parcerias entre os órgãos federais, estaduais e municipais será fundamental para que as políticas públicas gerem resultados mais efetivos. “Com essas articulações a Embrapa poderá viabilizar treinamentos, dias de campo e troca de conhecimentos sobre soluções sustentáveis para fortalecer e agregar valor à fruticultura em Alagoas”, destacou.

Hibernon Cavalcante, superintendente de Desenvolvimento Agropecuário, destacou a diversidade das produções locais. “Na medida em que começamos a enxergar a fruticultura em Alagoas, conseguimos interligar toda potencialidade do Estado com a tradição já existente. Existem municípios alagoanos que produzem grande variedade de frutas, e podemos por meio desses minicursos, capacitar os produtores para um melhor desenvolvimento no plantio e no agronegócio”, afirmou.

A fruticultura brasileira é uma das mais diversificadas do mundo, e a área de cultivo com frutas no país supera dois milhões de hectares, gerando um expressivo resultado em termos de geração de empregos no campo, na agroindústria, no agroturismo e na esfera de fornecedores de insumos e serviços, além de gerar renda nos mercados interno e externo.

Fonte: Embrapa Tabuleiros Costeiros

 

Compartilhe este post