CLIMA REDUZ QUALIDADE DA SAFRA DE LARANJAS

CLIMA REDUZ QUALIDADE DA SAFRA DE LARANJAS

O clima quente e seco tem prejudicado a qualidade das laranjas maduras da safra atual (2019/20) – muitas estão murchas, miúdas e já começam a se cristalizar. Nesse cenário, os preços são sustentados pelas maiores médias de comercialização das frutas com melhor padrão. Na parcial desta semana (segunda, 14 de outubro, a quinta-feira, 17 de outubro), a pera registrou média de R$ 22,34/cx de 40,8 kg, na árvore, alta de 3% em relação à passada.

Segundo colaboradores do Cepea, as condições climáticas atuais também têm preocupado citricultores do estado de São Paulo quanto à próxima safra, já que as plantas estão atualmente em fase de fixação dos frutos (“pegamento”) que serão colhidos em 2020/21, período bastante crítico e muito influenciado pela disponibilidade de água no solo, pela temperatura e pela umidade do ar. As condições atuais já têm resultado em queda dos chumbinhos em parte das propriedades sem sistema de irrigação – embora chuvas tenham ocorrido em alguns locais, foram pontuais e insuficientes para restituir a umidade do solo necessária para o pegamento.

 

Cepea

Compartilhe este post