DF: CNA DEBATE NO MAPA CONTROLE E MONITORAMENTO DA MOSCA-DAS-FRUTAS

DF: CNA DEBATE NO MAPA CONTROLE E MONITORAMENTO DA MOSCA-DAS-FRUTAS

Brasília/DF
Para debater questões sanitárias no setor da fruticultura, como o controle da mosca-das-frutas, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) se reuniu, nesta quarta (25), com o secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Luiz Rangel.

A mosca-das-frutas é uma das principais ameaças ao setor. A Ceratitis capitata, ou mosca do mediterrâneo, por exemplo, é considerada a espécie que mais causa danos e prejuízos nos pomares, por se adaptar facilmente a diferentes regiões e climas.

De acordo com o presidente da Comissão Nacional de Fruticultura da CNA, Luiz Roberto Barcelos, uma das alternativas que os produtores podem investir para controlar a praga é o monitoramento permanente das áreas de risco, por meio de armadilhas que funcionam como um atrativo natural do inseto.

“O objetivo da CNA em levar esse assunto até o Mapa é para que seja elaborada uma medida para que todos os fruticultores possam fazer o controle e o monitoramento e, juntos, obterem um resultado coletivo satisfatório”, disse.

A mosca da carambola também foi assunto da reunião. Segundo o assessor técnico da Comissão, Eduardo Brandão, a praga é de origem asiática e ameaça os pomares brasileiros. “Nos últimos 20 anos, o Mapa tem trabalhado para impedir a entrada do inseto no país, pois ela é uma praga quarentenária e pode prejudicar a produção e as exportações brasileiras”.

Outro tema discutido foi a abertura do mercado asiático, como a China, que hoje importa US$ 5,5 bilhões em frutas. “O Brasil ainda não é habilitado a exportar para o país chinês e nós precisamos promover a venda das nossas frutas e explorar esse mercado potencial”, explicou Luiz Roberto.

 

https://youtu.be/zgiMdzHskic

 

Fonte: Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA)

 

Compartilhe este post