DF: COM APOIO DO SISTEMA CNA, RORAIMA RETOMA COMERCIALIZAÇÃO DE FRUTAS

DF: COM APOIO DO SISTEMA CNA, RORAIMA RETOMA COMERCIALIZAÇÃO DE FRUTAS

Brasília/DF
Com apoio do Sistema CNA, Roraima retomou a permissão para comercializar frutas com outros estados e para exportar. A decisão foi comunicada através da Resolução nº 8, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).
O estado havia sido proibido de comercializar seus produtos devido ao aparecimento da mosca da carambola na sua área. Depois de reuniões de sensibilização e apoio às medidas de monitoramento e controle entre a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Roraima (Faerr), o Governo de Roraima e o Mapa, o Governo Federal descontigenciou recursos destinados à defesa vegetal.
“Com a liberação desses recursos, o estado pode reforçar as ações de defesa e os técnicos puderam fazer novas análises e comprovar que o estado está apto a vender as suas frutas livre da infestação da mosca da carambola novamente. O apoio da CNA foi decisivo para que isso acontecesse e as ações fossem executadas”, disse o assessor técnico da CNA, Eduardo Caldas.

Segundo ele, o estado estava registrando prejuízos porque o principal mercado comprador das suas frutas é Manaus (Amazonas). Além disso, os fruticultores de Roraima estavam perdendo renda com a queda do preço interno dos produtos. Com as novas medidas de defesa, o estado está apto a retomar o mercado.

“Economicamente a reabertura é muito importante, pois reestabelece os canais de comercialização que existiam antes da proibição do trânsito”, afirmou o assessor técnico da CNA.

Com intuito educativo e de forma a colaborar com as ações de defesa fitossanitária, o Sistema CNA tem realizado ações educativas, que inclui um vídeo explicativo sobre a importância do Manejo Integrado de Pragas (MIP) e das medidas preventivas para o combate à mosca.

A liberação é uma sinalização positiva para a fruticultura de Roraima, que está construindo o Plano Estadual de Desenvolvimento da Fruticultura. Entre os objetivos da iniciativa estão previstas medidas conjuntas para melhorar a fiscalização fitossanitária na região.

Fonte: Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA)

Compartilhe este post