RIO GRANDE DO NORTE VAI AMPLIAR ABRANGÊNCIA DA ÁREA LIVRE DA PRAGA MOSCA-DAS-FRUTAS

RIO GRANDE DO NORTE VAI AMPLIAR ABRANGÊNCIA DA ÁREA LIVRE DA PRAGA MOSCA-DAS-FRUTAS

O governo do Rio Grande do Norte vai expandir a Área Livre da Praga Mosca-das-frutas (Anastrepha grandis) – ALP. O projeto que visa incluir os municípios de Apodi, Governador Dix-Sept Rosado, Felipe Guerra, Caraúbas, Macau, Pendências, Jandaíra e Pedro Avelino foi entregue pelo diretor geral do Idiarn (Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária), Mário Manso, ao superintendente federal de Agricultura, Roberto Papa.

A área, por enquanto, é integrada pelos municípios de Mossoró, Tibau, Grossos, Areia Branca, Serra do Mel, Baraúna, Assú, Afonso Bezerra, Alto do Rodrigues, Ipanguassu, Porto do Mangue e Upanema, que abrange um total de 8.409 km².

A expansão beneficiará produtores para atender exigências de países importadores que caracterizam a espécie como praga quarentenária, impondo restrições fitossanitárias a produtos, como melão, melancia e, também, abóbora e pepino. Com a ampliação a área de abrangência passará para 15.077 km², praticamente dobrando a atual.

A fruticultura do estado, que na década de 1990 era produzida em apenas dois municípios, já está em 24, agora.

O superintendente do Mapa representa o Brasil na Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), integrando equipe encarregada de elaborar o Manual da Área Livre de Pragas, cuja publicação está prevista para o segundo semestre em convenção mundial a ser realizada no Japão.

 

MAPA

Compartilhe este post