RJ: CITRICULTURA NO RIO CONQUISTA STATUS DE ÁREA COM PRAGA AUSENTE PARA O CANCRO CÍTRICO

RJ: CITRICULTURA NO RIO CONQUISTA STATUS DE ÁREA COM PRAGA AUSENTE PARA O CANCRO CÍTRICO

Doença que limita a produção dos pomares, impedia a exportação das frutas para outros estados

Rio de Janeiro/RJ

Produtores fluminenses de laranja, limão e tangerina comemoram a decisão do Ministério da Agricultura que reconheceu, no último mês, o Rio de Janeiro como “Área com praga ausente para o cancro cítrico.

A importante doença, que limita a produção dos pomares e está presente em áreas de citricultura de estados vizinhos como São Paulo e Minas Gerais, por força de legislação, impedia produtores do Rio de Janeiro destinar suas frutas para outras unidades da federação.

Segundo o coordenador de Defesa Sanitária Vegetal, da Secretaria Estadual de Agricultura, Ilso Lopes Júnior, a conquista do status fitossanitário foi resultado de extenso trabalho submetido ao Ministério da Agricultura, atendendo às exigências da Instrução Normativa nº 37, de 05/09/2016.

Apresentamos documentos de vistorias e fiscalizações realizadas pelo setor nos últimos cinco anos, comprovando a ausência da doença nos pomares citrícolas do Rio de Janeiro – frisou.

Ele acrescentou que nos últimos anos o estado vem fomentando o crescimento e a revitalização da citricultura e, com a nova condição sanitária, oportunidades comerciais surgirão reforçando a importância do segmento.

Os produtores de citros interessados em exportar suas frutas devem obter a certificação fitossanitária de seus pomares, supervisionada pela Defesa Agropecuária estadual.

Para aqueles que pretendem implantar novos plantios, a orientação é buscar informações quanto à aquisição de mudas certificadas no Núcleo de Defesa Agropecuária mais próximo, reduzindo as chances de doenças ainda não existentes no território fluminense.

Fonte: Governo do Rio de Janeiro

Compartilhe este post