RS: FAMÍLIAS DE FAGUNDES VARELA CULTIVAM FRUTAS PARA AUTOCONSUMO E ECONOMIZAM, DIZ EMATER/RS

RS: FAMÍLIAS DE FAGUNDES VARELA CULTIVAM FRUTAS PARA AUTOCONSUMO E ECONOMIZAM, DIZ EMATER/RS

Fagundes Varela/RS

A produção de alimentos para autoconsumo vem sendo incentivada nos últimos anos através de ações socioassistenciais realizadas pela Emater/RS-Ascar no município de Fagundes Varela. Na última semana (25 e 26), as 40 famílias fagundenses que reservaram os pedidos de mudas frutíferas para produção de autoconsumo retiraram suas mudas na Emater/RS-Ascar.

Todo o ano são realizadas campanhas de alevinos para criação de peixes e, mais recentemente, de mudas de batata-doce para autoconsumo, além do projeto Educando com Horta Escolar e Gastronomia, desenvolvido com alunos das escolas do município.

O engenheiro agrônomo da Emater/RS-Ascar, Leandro Ebert, explica que é tradicional que as famílias destinem espaços na propriedade para uma horta, um pomar doméstico, para criação de animais, inclusive transformando a matéria-prima, produzindo salames, queijos, vinhos e sucos, entre outros. Com as campanhas, promovemos o acesso a alimentos saudáveis, frescos e nutritivos, com garantia da origem do produto e cultivados de forma saudável, fortalecendo a segurança e a soberania alimentar das famílias, destaca.

Uma dessas famílias beneficiadas é a de Jonei Cortelini, participante do Programa de Gestão Sustentável da Agricultura Familiar. A família, que trabalha com produção de uvas, de suínos e de grãos, ainda produz, durante o ano, cerca de 40 variedades de alimentos para autoconsumo, recebendo o auxílio da Emater/RS-Ascar também através dessas campanhas. A partir dessa última entrega, Jonei implantou mais seis exemplares de frutíferas cítricas em sua propriedade. O objetivo, segundo ele, é produzir as frutas próximo aos parreirais para facilitar o acesso durante o trabalho.

De acordo com o extensionista social da Emater/RS-Ascar, Airton de Almeida, se a família tivesse que comprar todos os alimentos que produz em casa desembolsaria R$ 1.400,00 por mês, o que representa o incremento de renda real que ela tem com essa produção.

As plantas mais distribuídas nas campanhas são as frutas cítricas bergamoteiras, laranjeiras, limoeiros e limeiros, sendo que também são entregues espécies como videiras, ameixeiras, pessegueiros, macieiras, pereiras, caquizeiros, dentre outras, além de espécies nativas e ornamentais.

Fonte: Emater/RS

Compartilhe este post