RS: GRUPO DE JOVENS VAI AMPLIAR PLANTIO DE MORANGUINHO EM SANTA MARIA, DIZ EMATER/RS

RS: GRUPO DE JOVENS VAI AMPLIAR PLANTIO DE MORANGUINHO EM SANTA MARIA, DIZ EMATER/RS

Santa Maria/RS

Depois de obterem resultados promissores no plantio de moranguinho, jovens rurais do distrito de Arroio do Só, em Santa Maria, na região Central, assistidos pela Emater/RS-Ascar desde o início deste ano, vão ampliar a área desse cultivo para 2019. Satisfeitos com os resultados, os jovens manifestaram a preferência pela cultura do morango desde o início da sua formação.

A produção de morangos não costuma ser tarefa fácil por apresentar muitas variações ao longo de seu ciclo, mas com a orientação, o grupo venceu bem as etapas de preparo dos canteiros, do plantio, da instalação de sistema de irrigação e túnel baixo, da aplicação de calda bordalesa e do início da colheita, avaliou o extensionista do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar de Santa Maria, engenheiro florestal Marciano Ferreira Loureiro Filho.

Na Escola Estadual Princesa Isabel, em Arroio do Só, que conta com mais de 120 alunos do ensino fundamental e ensino médio, os resultados obtidos ao longo do ano foram mostrados em um Dia de Campo, intitulado Morango de Jovens para Jovens, que aconteceu no dia 24/10, mostrando os conhecimentos adquiridos e a produção de moranguinhos já em comercialização.

A atividade foi dirigida aos colegas e professores da Escola, que organizou a visitação das turmas à unidade de produção. Foi a oportunidade para ouvirem os colegas explanando sobre como se deu o processo de implantação e produção de morangos, a organização do grupo de jovens e a dinâmica desenvolvida com o acompanhamento da Emater, contou o extensionista.

Conforme o técnico da Emater/RS-Ascar, o que viabilizou a participação dos jovens foram as reuniões bimensais realizadas à noite, principalmente para aqueles que já trabalham no período inverso ao turno escolar. Também houve práticas semanais de implantação e manutenção dos canteiros de morango, registros em livro de atas e planilhas de controle de horas trabalhadas e das vendas realizadas, evidenciando a gestão do negócio morango, disse Marciano.

A iniciativa do Grupo de Jovens de Arroio do Só agregou outros elementos além dos conhecimentos e do convívio social. Os resultados foram bem maiores do que somente a produção de morango, pois houve crescimento do próprio grupo e da sua capacidade de trabalhar juntos, frisou o técnico da Emater/RS-Ascar.

Fonte: Emater/RS

Compartilhe este post