SP: EMBARQUES DE SUCO CRESCEM 29% NOS ONZE MESES DA SAFRA 2017/18, DIZ CITRUSBR

SP: EMBARQUES DE SUCO CRESCEM 29% NOS ONZE MESES DA SAFRA 2017/18, DIZ CITRUSBR

Aumento foi puxado especialmente pela demanda dos EUA, que cresceu 86% no período

São Paulo/SP

As exportações brasileiras de suco de laranja continuam em ritmo de alta nos onze meses do ano safra 2017/2018, de acordo com os dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pela CitrusBR. Entre os meses de julho de 2017 e maio de 2018, os volumes embarcados registraram alta de 29%, totalizando 1.052.239 toneladas de suco de laranja concentrado, congelado equivalente a 66 graus brix (Fcoj equivalente) ante 817,6 mil toneladas exportadas no mesmo período do ano passado.

Em faturamento as exportações somaram um total de US$ 1,921 bilhão, crescimento de 30% em relação ao valor de US$ 1,481 bilhão registrado no mesmo período da safra anterior. “O ritmo tem se mantido constante nos 11 meses de exportações desta safra e já temos volume recorde exportado para os Estados Unidos”, avalia o diretor-executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto.
As exportações somaram o volume recorde de 306,7 mil toneladas de Fcoj equivalente na safra corrente, alta de 86% em relação ao ano anterior quando foram embarcadas 164,7 mil toneladas, ainda sob influência da quebra de safra da Flórida no último ano. O volume representa o maior resultado da série histórica. Os embarques para os Estados Unidos totalizam, até agora, US$ 544.888 milhões, 80% a mais do que os US$ 302,6 milhões verificados na safra 2016/17.
Já os embarques para a União Europeia, principal mercado para as exportações de suco de laranja brasileiro, foi de 598,3 mil toneladas, 15% acima das 518,8 mil toneladas embarcadas no mesmo período do ano passado. Já o volume financeiro reportado pela Secex apresenta alta de 16%. No período, o total embarcado alcançou US$ 1,088 bilhão ante US$ 939,8 milhões na safra anterior.
O Japão, principal destino da Ásia, manteve o crescimento nos embarques com um total de 52,2 mil toneladas, alta de 33% e crescimento de 53% em valor, com US$ 101 milhões. A China, por sua vez, observou aumento de 24% em volume de suco exportado com 33,4 mil toneladas e 35% de incremento em valor, totalizando US$ 67,4 milhões.

 

Safra passada ainda influencia 

 

É possível verificar o efeito que a safra passada vem tendo sobre as exportações da safra atual, quando se analisa os dados mais recentes em comparação com os dados do mesmo período da safra 2015/16, quando ainda não havia restrição da oferta de fruta. Duas temporadas atrás, o Brasil exportou 990,4 mil toneladas de suco para o mundo entre julho de 2015 e maio de 2016, volume que cresceu 6,26% na safra atual. De lá para cá, os embarques para os Estados Unidos cresceram 80,4%, principalmente pela redução drástica na safra de laranjas da Flórida.
Por outro lado, quando se olha o volume embarcado pela União Europeia na safra atual, o número é 13,6% inferior às 692.762 toneladas embarcadas na safra 15/16. “A grande comemoração que temos para fazer até agora está no fato de que, aparentemente, a demanda de suco não diminuiu tanto, mesmo com a restrição de oferta da safra 2016/17, mas ainda assim os EUA têm sido decisivos para os bons resultados de uma maneira artificial, portanto, temos tido mais sorte do que mérito no aumento desses embarques”.

Fonte: CitrusBR

Compartilhe este post