SP: NOVA CULTIVAR DE UVA EM ESTUDO PELA SAA E EMBRAPA PODE GANHAR ESPAÇO NO SEGMENTO DE UVA “GOURMET”

SP: NOVA CULTIVAR DE UVA EM ESTUDO PELA SAA E EMBRAPA PODE GANHAR ESPAÇO NO SEGMENTO DE UVA “GOURMET”

Marinópolis/SP
Uma nova variedade de uva para os fruticultores. É a BRS Ísis. A cultivar, desenvolvida pela Embrapa Uva e Vinho – Estação Experimental de Viticultura Tropical (EVT Jales), está implantada na Unidade de Avaliação Tecnológica (UAT) em Marinópolis e teve suas características de produção e sabor apresentadas em um evento de demonstração de resultados, organizado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio da Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (Cdrs – Regional Jales) e Embrapa EVT Jales.

Localizado no Sítio Três Barras, de propriedade da família Tinelli, a UAT, que conta, há dois anos, com acompanhamento dos extensionistas das Casas da Agricultura Marinópolis e de Palmeira d&39;Oeste, mostrou a potencialidade e as características da fruta. “Esta é uma uva sem semente, muito crocante, de cor vermelha, sabor neutro agradável, para consumo in natura. A cultivar é muito vigorosa e fértil, apresenta alta resistência à degrana (os bagos são mais firmes no cacho e têm melhor aparência comercial) e depois de madura suporta até 15 dias no campo sem perder as características”, explica a engenheira agrônoma da Cdrs, Helena Adélia da Silva Sales.

Outras características observadas na área é que a ‘BRS Ísis’ apresenta alto potencial glucométrico, podendo atingir até Brix 21, mas a colheita pode ser feita a partir do Brix 16, ponto onde ocorre o bom equilíbrio entre açúcar e acidez, conferindo-lhe um sabor neutro, agradavelmente doce e sem adstringência na casca. Além disso, ela pode ser cultivada com sucesso sobre os seguintes porta enxertos: IAC 572 “Jales” (na região Noroeste de São Paulo), IAC 313 “Tropical” e “SO 4” no Vale do Submédio São Francisco, estados da Bahia e de Pernambuco.
“A cultivar não tem como objetivo substituir nenhuma variedade já cultivada, mas acrescentar uma alternativa de diversificação para a região”, enfatiza Nedson Aparecido Ignácio da Silva, engenheiro agrônomo da Cdrs.

Os participantes do evento puderam obter informações sobre a implantação da cultura, adaptação na região, os tratos culturais, controle fitossanitário, manejo do cacho e a comercialização. Observações feitas a campo ao longo destes dois anos mostram que a cultivar apresenta características muito peculiares e está apta a conquistar o mercado.

O pesquisador João Dimas Garcia Maia, da Embrapa EVT Jales, divulgou informações sobre os cruzamentos que deram origem à cultivar, as características morfológicas, o sabor e a importância de colher com o teor de Brix entre 16 e 21 e que a cultivar tem características ímpares que estão ganhando espaço no segmento de uva “gourmet”.

Já o pesquisador e produtor Reginaldo Teodoro de Souza, da Embrapa EVT Jales, apresentou as informações sobre o ciclo de desenvolvimento, adaptação à região, vigor, adubação, época e tipo de poda, manejo de cacho, produtividade e também sobre a comercialização da cultivar.

A pesquisadora Rosemeire de Lellis Naves, da Embrapa EVT Jales, explanou sobre o manejo fitossanitário da BRS Ísis e os cuidados a serem observados, pois a cultivar apresentou tolerância ao míldio (característica que possibilita a redução de aplicações de fungicidas) durante o período de pesquisa; no entanto, em campo, esta característica não se confirmou, sendo assim de extrema importância a atenção com o controle do míldio, oídio e a podridão da uva madura causada pela Glomerella cingulata.

“ Pretendo ampliar a área cultivada com a cultivar BRS Ísis. Existe uma expectativa muito grande com relação a sua comercialização, pois à medida em que as pessoas conhecem e degustam tornam-se consumidoras fiéis”, avalia o produtor Carlos Tinelli, que abriga o experimento. Ele ainda afirma que um trabalho de divulgação da fruta precisa ser feito para torná-la ainda mais conhecida.

Fonte: Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (SAA/SP)

Compartilhe este post